sexta-feira, 13 de maio de 2011

A Esperança ("Hope"1886), de George Frederic Watts


Uma Mulher, sozinha no mundo, com os olhos vendados, tem na mão uma harpa, em que está uma só corda. Acima, no céu escuro, uma pequena estrela está brilhando. A mulher procura tocar nessa última corda da harpa, evocando alguns sons que demonstrem esperança e consolo.

   
        O célebre quadro é de George Frederic Watts (1817-1904), intitulado “ESPERANCA”- uma mulher de olhos vendados montada em um globo terrestre, tocando uma lira, em que todas as cordas arrebentaram, menos uma,  remanescente - uma imagem, uma vez vista, nunca esquecida.  
Embora a sua composição é simples e icônico, a sua atmosfera é pesada, com significado emotivo. Foi supostamente pintada em um momento de angústia, quando a filha adotada de GF Watts filha Blanche morreu. 
Esse clima não está totalmente ausente na pintura e GK Chesterton escreveu que o primeiro pensamento de alguém vê-lo é que ele deve ser chamado desespero. 
 Mas o título que lhe foi dado pelo artista sugere algo bem diferente, ele sugere otimismo. 
 É, na verdade, esperança no desespero. Uma evocação da condição humana, a capacidade das pessoas, no seu ponto mais baixo para sensação e um fio, uma única sequência de esperança que motiva, quando tudo ao redor está a falhar.

“Minha vontade é que essa obra de arte possa proporcionar a você, uma profunda reflexão, pois você ainda tem “a última corda”, mesmo que tênue, toque-a, crie uma nova melodia, aproveite os olhos vendados, faça uma canção sem precisar visualizar o externo, mergulhe em seu interior,
permita-se crescer, mudar, mesmo em meio à dor, sua esperança não será  vã, quando terminar de compor a canção”!
Denilson

Nenhum comentário:

Postar um comentário